Saúde e Medicamentos

                  

Saúde e Medicamentos

Saúde Animal Perguntas/Respostas 

Cansaço e Stress

O que é o Stress?

O Stress é uma designação de origem inglesa para um conjunto de perturbações psíquicas e fisiológicas  provocadas por diversos agentes que prejudicam ou impedem a realização normal do trabalho.
Embora apareça associado a situações de desequilíbrio, pode ser considerado positivo ou negativo dependendo das situações.
Inicialmente o stress pode ser considerado positivo, pois é uma resposta emocional a uma situação de risco. Essa resposta impulsiona a perseguição de objetivos e a reação ao perigo eminente.
O stress negativo é o oposto, pois bloqueia a resposta e impede a resposta adequada à situação.

Causas do Stress:

  • Ameaças súbitas (Incêndios, explosões, acidentes);
  • Violência;
  • Sensação de insegurança;
  • Perda da estabilidade económica;
  • Dificuldades sexuais;
  • Doenças prolongadas;
  • Morte de pessoas próximas;
  • Mudanças imprevistas;
  • Dívidas e compromissos;
  • Conflitos em casa ou no trabalho.

Sintomas:

  • Perda de apetite;
  • Dor de cabeça e enxaquecas;
  • Taquicardia (Ritmo cardíaco rápido);
  • Tensão muscular;
  • Hipertensão arterial;
  • Dores urinárias;
  • Perda de apetite sexual;
  • Sintomas psicológicos:
    • Medos e fobias;
    • "Remoer ideias";
    • Apatia;
    • Aumento do consumo de bebidas alcoólicas;
    • Rituais compulsivos...

Falhas de memória

A memória é um processo de retenção de informações no qual as nossas experiências são arquivadas e recuperadas quando chamadas. Está intimamente associada à aprendizagem, que é a capacidade de adaptação do comportamento segundo as experiências armazenadas na memória, ou seja, a aprendizagem é a aquisição de novos conhecimentos e a memória é a retenção destes novos conhecimentos aprendidos.

A exposição contínua aos fatores indutores de stress conduzem a sintomas de desequilíbrio mental e físico (ansiedade, depressão, indigestão, palpitações, dores musculares, etc.)

O recurso a suplementos alimentares permite obter a energia necessária para aumentar o rendimento físico e psíquico, sobretudo nas alturas de maior exigência.

Imunidade

 

Cansaço/Fadiga

 

Suplementos para o cansaço:

Aspartato de Arginina 5mg em ampolas bebíveis

Bioenergético

Usos::
Fadiga física de desportistas e grávidas; Fadiga intelectual; Fadiga sexual primária e perturbações do sono.

Posologia:
1 ou 2 ampolas por dia no início das refeições durante pelo menos 3 semanas.

Efeitos secundários:
Intolerância digestiva.

Coenzima Q10 ou Ubidecarenona 30 a 100mg Cápsulas

O coenzina Q10 é essencial para o metabolismo energético que se desenrola no interior das células. A energia obtida é necessária para o funcionamento de todos os sistemas do organismo.

Além do coenzima Q10 que se obtém na alimentação, o fígado é capaz de sintetizar pequenas quantidades. Em condições normais os níveis de coenzima Q10 mantém-se normais, mas à medida que se envelhece os níveis baixam e nota-se um cansaço maior. Também os doentes a tomar medicamentos para o colesterol, as estatinas, têm valores de coenzima Q10 mais baixos, no que resulta intolerância ao exercício físico, mialgias (dores musculares) e mioglubinúria (mioglubina da urina).

Usos:
Fadiga e falta de energia; Insuficiência cardíaca; Arteriosclerose e Gengivites.

Posologia:
1 cápsula por dia.

Geleia Real 500mg Cápsulas

A geleia real é um produto leitoso produzido pelas abelhas para alimentar a abelha rainha. É uma mistura de mel, pólen e enzimas  segregadas pelas abelhas. É um concentrado de vitaminas do grupo B (B3, B5, ácido fólico e biotina), oligo-elementos e minerais (cobre, ferro, fósforo), numerosos aminoácidos e ácidos gordos essenciais.

Usos:
Fortificante, energético e reforço das defesas do organismo.

Posologia:
1 Cápsula 3 vezes ao dia durante períodos de um mês.

Contra-indicações:
Alergia ao mel.

Equinácia Echinacea purpurea cápsulas

É uma planta herbácea nativa da América do Norte e já usada pelos Índios em mordeduras venenosas e cicatrização de feridas. Mais recentemente foi introduzida para ser utilizada em casos de gripe e outras infecções virais. Ativa as células T, responsáveis pela resposta imunitária.

Usos:
Gripes e constipações, como estimulante das defesas naturais e em estados de convalescência em geral. Útil em afecções cutâneas.

Posologia:
1 cápsula 2 vezes ao dia durante duas semanas.

Contra-indicações:
Crianças  com menos de 12 anos, grávidas e lactantes. Hipersensibilidade à substância.

Efeitos secundários:
Náuseas e outros efeitos gastrintestinais.

 

Ginseng G115(Panax ginseng C.A. Meyer) ou ginseng coreano.

O Ginseng usa-se simples ou associado a vitaminas e estratos de cereais. Possuí glicósidos (ginsenósidos) que são substâncias muito parecidas com algumas  hormonas do corpo humano aos quais se deve a sua ação.

Usos:
Fadiga física e intelectual; Fraqueza, exaustão e convalescência; situações de stress para aumentar as defesas em estados de doença.

Posologia:
Dependendo da dosagem pode-se tomar 1 a 2 vezes ao dia ao pequeno-almoço e almoço durante três meses no máximo.

Contra-indicações:
Crianças  com menos de 12 anos, grávidas e lactantes. Hipersensibilidade à substância.

Interações:
Reduz o efeitos dos anticoagulantes.

Efeitos secundários:
Náuseas, dor de estômago, diarreia, insónia, alergia.

Lecitina

É um fosfolípido de membrana, precursor  essencial da acetilcolina, um neurotransmissor,  com efeito benéfico sobre as funções cerebrais. Além disso é importante para o metabolismo dos lípidos porque é um emulcionante das gorduras.

Magnésio

O magnésio é, juntamente com o cálcio, o sódio e o potássio, do grupo de minerais em maior concentração no corpo humano. Grande parte desse magnésio está nos ossos. Fora esse, é no interior das células que se encontra e é o responsável pela diferença de potencial da membrana celular permitindo a transmissão de impulsos nervosos. Além disso, o magnésio é essencial  para o funcionamento de muitas enzimas  necessárias para a produção de energia e síntese protéica. Tem influência positiva na arteriosclerose prevenindo o depósito de cálcio sobre a parede arterial.

As carências de magnésio dependem de:
- Estado de saúde;
- Alimentação;
-Praticantes de exercício físico intenso;
- Medicação;
- Consumo de álcool;
- Stress;
- Gravidez ou aleitamento.

Usos:
Deficiência de magnésio associado a sintomatologia neuromuscular: câimbras, parestesia, tremor, fadiga aguda e crónica (convalescência, sensibilidade, irritabilidade nervosa e muscular, astenia da adolescência , etc.).
Aumento das necessidades: gravidez, lactação, alcoolismo, desnutrição, etc.
Em desportista para acelerar a recuperação.
Carências devidas a medicamentos: diuréticos, anticoncepcionais.
Perturbações do ritmo cardíaco.
Em associação a outros medicamentos no tratamento de distúrbios neuropsíquicos: ansiedade, irritabilidade, insónias, depressão, etc.

Dose diária recomendada: 300mg

Voltar

Doenças Infeciosas
Hepatite
Meningite
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona





Cuidados Corporais
Cabelo
Caspa
Celulite
Higiene oral
Pele Seca
Piolhos
Próteses dentárias
Queda de cabelo

Dermatologia
Acne
Afta
Calos
Dermatite
Diarreia
Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 18-out-2016