Saúde e Medicamentos

    Saúde e Medicamentos

 

Gripe das Aves

(Última atualização: Dezembro de 2010)

O que é a Gripe das Aves?

A Gripe da Aves é uma doença infecciosa  destes animais provocada por uma estirpe do grupo A do vírus da gripe (H5N1), altamente contagiosa e letal.

Habitualmente, este vírus só afeta as aves, mas verificou-se que em 1997 ultrapassou a barreia da espécie e infectou 18 pessoas em Hong-Kong. Desde então têm-se verificado casos em todo o Mundo.

Os sintomas são semelhantes aos da gripe normal (tosse, febres altas e dores musculares), mas com uma taxa de letalidade mais elevada.

Como se transmite?

As aves migratórias são a principal via de transmissão da doença. A través dos excrementos são contaminados os solos e as águas, que infectam outros animais como galinhas e porcos.

Para o homem o vírus transmite-se pelo contacto com os animais ou suas fezes por via inalatória.

O consumo de carne e ovos de animais infectados não transmite a doença, pois, o vírus é destruído durante a confecção.

Quais os tipos de vírus?

Conhecem-se três tipos diferentes de vírus Influenza (vírus da gripe):

  • O Tipo A que se subdivide em vários subtipos designados por A(HxNy) e que são responsáveis pelas grandes epidemias e pandemias;
  • O Tipo B também responsável por epidemias, mas menos extensas;
  • O Tipo C responsável por surtos esporádicos e mais localizados.

O H define a hemaglutinina que é uma proteína responsável pelo reconhecimento do vírus pelos receptores da célula. Existem 15  hemaglutininas diferentes conhecidas.

O N refere-se à neuramidase, que é a enzima responsável pela libertação do vírus no organismo. Existem 9 neuramidases diferentes.

Os tipos A e B sofrem alterações antigénicas "minor" que originam as epidemias periódicas anuais de gripe. Com base nestas alterações se fabricam as vacinas da gripe.

Quando as alterações são "major", resultantes da combinação de antigénios humanos e animais (porcos e aves) originam epidemias e pandemias pois, ainda não houve exposição ao vírus e não há, por isso, resistências.

Já existe uma pandemia?

Ainda não está confirmada uma pandemia de gripe porque o vírus não se transmite de pessoa para pessoa, apenas das aves para as pessoas. No entanto, a possibilidade de isto vir a acontecer e devido à sua letalidade leva a que sejam necessárias medidas drásticas para a prevenção da doença.

Quando é considerado pandemia?

  • Quando o vírus é isolado em humanos;
  • Há transmissão de pessoa para pessoa;
  • Há manifestações clínicas da doença;
  • A epidemia afeta mais do que um país.

Até ao momento não existem registros de qualquer caso de gripe aviária em Portugal.

As pandemias do Séc.XX

Durante o séc. XX verificaram-se três pandemias de gripe:

  • A "Gripe Espanhola" em 1918 responsável por 30 milhões de mortes e com origem em suínos;
  • A "Gripe Asiática" em 1957 e
  • a "Gripe de Hong-Kong" em 1968 foram responsáveis pela morte de 4 milhões de pessoas e teve origem nas aves.

Há tratamento para a gripe das aves?

Vários planos de contingência estão a ser formulados pelos vários países com vista a controlar eventuais surtos de "gripe das aves" em humanos e nas aves.

O controlo de fronteiras e exames periódicos às instalações de explorações avícolas são algumas das medidas para prevenir a disseminação da doença nas aves. Para  evitar a passagem às pessoas deve-se evitar o contacto com aves, sobretudo se suspeitar que estão contagiadas.

O governo português adotou como medida preventiva da disseminação da doença entre as aves a proibição da venda de aves em feiras e mercados, onde há grande contacto entre estes animais.

Antevendo um surto de gripe o governo português encomendou grande quantidade do medicamento Oseltamivir para combater a doença.

No entanto já se verificaram casos de resistência a este medicamento. Uma outra substância é agora recomendada para o tratamento da gripe: o Zanamivir

Voltar

Medicamentos Dependências Lazer
Analgésicos
Antigripais
Cansaço
Tranquilizantes
Vitaminas








 
Álcool
Drogas
Tabaco








Repelentes de Insetos
Sol/Protetores
Viagens








Primeiros Socorros Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Emergências
Envenenamentos
Picadas de Animais
Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas

 
Acupuntura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia

Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia
Olhos e Ouvidos
Conjuntivite
Olhos
Ouvidos

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 18-jan-2019