Saúde e Medicamentos

    Saúde e Medicamentos

Doença dos Legionários

O que é?

É uma doença grave causada pela Legionella pneumophila, que afeta todo o organismo, mas tem inicialmente os sintomas de uma pneumonia.

A Legionella pneumophila vive em ambientes aquáticos naturais e coloniza equipamentos que mantenham uma temperatura entre os 20 e 45 graus Celsius.

Quais os sintomas?

Após um período de incubação de 2 a 10 dias, surgem, abruptamente, sintomas como febre, calafrios, tose improdutiva e cefaléia.

Pode afetar múltiplos órgãos, com envolvimento do trato digestivo, sistema nervoso central  e funções hepática e renal comprometidas.

A manifestação primária da doença é a pneumonia. Se não tratada e em pacientes debilitados (fumadores, pessoas de idade avançada, transplantados ou com doenças respiratórias crónicas) leva a deterioração progressiva da função pulmonar. A mortalidade é de 15 a 20 % nestes casos.

Como se transmite?

A transmissão faz-se pela inalação de aerossóis contaminados produzidos por chuveiros, torres de resfriamento, ar condicionado e humidificadores. Ao atingir os pulmões dá início à infecção.

Como se previne?

A prevenção requer a identificação da fonte ambiental. A eliminação completa nas condutas da água é difícil ou impossível. A sua redução é frequentemente suficiente para controle das infecções. Para isso usa-se a adição de cloro ou elevação da temperatura da água acima dos 60-70 graus Celsius.

Meios de Diagnóstico

O diagnóstico é comumente feito através de teste de anticorpos marcados com fluresceína. O crescimento em meios de cultura específicos e a coloração fraca gran-negativo levam, também a presumir a infecção por legionella.

Qual o tratamento?

O tratamento é feito com base em antibióticos. A primeira escolha é a eritromicina e em segunda linha a rifampicina. Os antibiónicos β-Lactâmicos (usados noutras infecções pulmonares) não são eficazes.

Não existe vacina.

11-11-2014

No verão de 1976 numa convenção da Legião Americana de Filadélfia houve um surto de pneumonia grave que teve elevada mortalidade. Após meses de investigação, foi isolado o agente infeccioso, a Legionella. O agente não corava com os corantes habituais e não crescia nos meios de cultura vulgares, daí a dificuldade no seu isolamento.

Sabe-se, agora, que a Legionella é um saprófita  presente em todos os meios aquáticos e causa comum de doença respiratória humana.

Voltar

Dependências Lazer
Álcool
Drogas
Tabaco








Repelentes de Insetos
Sol/Protetores
Viagens








Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas
Acupuntura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia

Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 15-dez-2018