Congestão Nasal

É um dos sintomas mais importantes na constipação, embora não seja específico desta. Acontece, também, na rinite alérgica, como reação a irritantes externos (fumo, ar frio, etc.) ou causado por certos medicamentos.

No nariz encontram-se numerosas terminações nervosas sensoriais. A estimulação de umas provocam vasoconstrição enquanto que outras vasodilatação e aumento de secreções.

Quando um vírus entra pelo nariz estimula os mecanismos de defesa do organismo com a produção de substâncias que provocam vasodilatação e aumento das secreções. A produção excessiva de secreções provoca obstrução nasal.

Os sintomas nasais da constipação iniciam-se com rinorreia (pingo no nariz), sendo o corrimento nasal límpido e tornando-se, progressivamente, mais espesso e purulento. A dilatação dos vasos sanguíneos da mucosa nasal produz uma tumefação e uma produção excessiva de muco que origina, finalmente, a congestão nasal.

Causas da Congestão Nasal:
  • Constipação;
  • ALergenos (ex.: pólenes, ácaros);
  • Fatores ambientais (fumo, ar frio e seco);
  • Gravidez (1º e 2º trimestre)
  • Medicamentos (anti-hipertensores, psicofármacos, estrogéneos, aspirina, descongestionantes nasais tópicos, etc.)

O uso frequente ou prolongado de descongestionantes nasais de aplicação tópica pode originar rinite medicamentosa, com o agravamento da congestão nasal. Nestes casos a dose deverá ser reduzida gradualmente.

Tratamento:

Para o tratamento da congestão nasal recorre-se a medicamentos descongestionantes de aplicação tópica, a vapores de essências, soluções salinas e descongestionantes sistémicos:

  • Sprays de água do mar (Hidratam as mucosas e liquefazem as secreções).
  • Soluções para vaporização contendo essências:
    • Cânfora;
    • Mentol;
    • Tintura de eucalipto.
  • Descongestionantes tópicos:
    • Fenilefrina;
    • Efedrina;
    • Nafazolina;
    • Mepiramina;
    • Oximetazolina;
    • Xilometazolina, etc.
  • Descongestionantes sistémicos:
    • Pseudoefedrina;
    • Fenilefrina.
  • Anti-histamínicos:
    • Dexbromofeniramina;
    • Clorofenamina;
    • Mepiramina.

Os descongestionantes sistémicos podem diminuir a tolerância à glucose e aumentar a pressão arterial, pelo que devem ser evitados por diabéticos e hipertensos.

Em crianças muito pequenas poderá usar-se aspiradores nasais para remoção das secreções.

Voltar

Dependências Lazer
Álcool
Drogas
Tabaco








Repelentes de Insetos
Sol/Protetores
Viagens








Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas
Acupuntura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia

Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia
Tisanas

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 07-jan-2018