Saúde e Medicamentos

Saúde Animal Perguntas/Respostas 

Congestão Nasal

É um dos sintomas mais importantes na constipação, embora não seja específico desta. Acontece, também, na rinite alérgica, como reação a irritantes externos (fumo, ar frio, etc.) ou causado por certos medicamentos.

No nariz encontram-se numerosas terminações nervosas sensoriais. A estimulação de umas provocam vasoconstrição enquanto que outras vasodilatação e aumento de secreções.

Quando um vírus entra pelo nariz estimula os mecanismos de defesa do organismo com a produção de substâncias que provocam vasodilatação e aumento das secreções. A produção excessiva de secreções provoca obstrução nasal.

Os sintomas nasais da constipação iniciam-se com rinorreia (pingo no nariz), sendo o corrimento nasal límpido e tornando-se, progressivamente, mais espesso e purulento. A dilatação dos vasos sanguíneos da mucosa nasal produz uma tumefação e uma produção excessiva de muco que origina, finalmente, a congestão nasal.

Causas da Congestão Nasal:
  • Constipação;
  • ALergenos (ex.: pólenes, ácaros);
  • Fatores ambientais (fumo, ar frio e seco);
  • Gravidez (1º e 2º trimestre)
  • Medicamentos (anti-hipertensores, psicofármacos, estrogéneos, aspirina, descongestionantes nasais tópicos, etc.)

O uso frequente ou prolongado de descongestionantes nasais de aplicação tópica pode originar rinite medicamentosa, com o agravamento da congestão nasal. Nestes casos a dose deverá ser reduzida gradualmente.

Tratamento:

Para o tratamento da congestão nasal recorre-se a medicamentos descongestionantes de aplicação tópica, a vapores de essências, soluções salinas e descongestionantes sistémicos:

  • Sprays de água do mar (Hidratam as mucosas e liquefazem as secreções).
  • Soluções para vaporização contendo essências:
    • Cânfora;
    • Mentol;
    • Tintura de eucalipto.
  • Descongestionantes tópicos:
    • Fenilefrina;
    • Efedrina;
    • Nafazolina;
    • Mepiramina;
    • Oximetazolina;
    • Xilometazolina, etc.
  • Descongestionantes sistémicos:
    • Pseudoefedrina;
    • Fenilefrina.
  • Anti-histamínicos:
    • Dexbromofeniramina;
    • Clorofenamina;
    • Mepiramina.

Os descongestionantes sistémicos podem diminuir a tolerância à glucose e aumentar a pressão arterial, pelo que devem ser evitados por diabéticos e hipertensos.

Em crianças muito pequenas poderá usar-se aspiradores nasais para remoção das secreções.

Voltar

Doenças Infeciosas
Hepatite
Meningite
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona





Cuidados Corporais
Cabelo
Caspa
Celulite
Higiene oral
Pele Seca
Piolhos
Próteses dentárias
Queda de cabelo

Dermatologia
Acne
Afta
Calos
Dermatite
Diarreia
Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 18-out-2016