Saúde e Medicamentos

    Saúde e Medicamentos

Sintomas Digestivos:

AftasAzia
Enjoos e VómitosFígado e Vesícula
FlatulênciaDiarreia
ObstipaçãoHemorróidas

Aparelho Digestivo

Alergia e Intolerância alimentar

A alergia alimentar consiste na resposta do sistema imunitário a um determinado alimento, ao qual reage como sendo uma ameaça externa que deve combater. A reação aparece, normalmente, na segunda vez que é ingerido.

A possibilidade de uma pessoa desenvolver ou não uma alergia alimentar depende de diversos fatores:

  • Herança genética, a idade, os hábitos alimentares e, por vezes, doenças infecciosas.

A intolerância alimentar é resultado da dificuldade do organismo em digerir ou assimilar o alimento.  Neste caso os sintomas são imediatos, logo após a primeira ingestão.

A intolerância alimentar depende de mecanismos que não envolvem anticorpos:

  • Em alguns casos, os componentes ou aditivos dos alimentos atuam diretamente sobre os mastócitos, levando-os a libertar histamina.
  • Noutros casos, são causadas por substâncias causadoras de sintomas, chamadas "mediadores" (tiramina, serotonina, dopamina, etc.), que existem nos alimentos ingeridos.

Sintomas

Os sintomas mais comuns nestes distúrbios alimentares são:

  • Diarreia;
  • Flatulência;
  • Cólicas intestinais;
  • Distensão abdominal (Barriga inchada);
  • Vómitos;
  • Dores de cabeça;
  • Anemia;
  • Perda de peso.

Substâncias responsáveis pelas alergias e intolerâncias alimentares

Os alimentos responsáveis por alergias alimentares mais comuns são: maças, nozes, tomates, leite, ovos, espinafres, uvas, bananas, amendoins, cacau, mariscos, moluscos, soja, peixe e galinha.

Os alimentos que provocam alergia e que atuam diretamente nos mastócitos e provocam libertação de histamina são: chocolate, tomates, espinafres, morangos, ovos, peixe, mariscos, ananás e especiarias (canela).

Os alimentos que contêm histamina e outros mediadores causadores de sintomas são: chocolate, tomates, espinafres, morangos, mariscos, queijo, arenque, bananas, cavala, bacalhau, pimenta, nozes, vinho e atum.

Além disso, muitos alimentos contêm corantes, aromatizantes, conservantes, etc., que podem também causar sintomas de intolerância alimentar:

  • Corantes: E 102, E 107, E 110, E 122, E 123, E 124, E 128 e E 15 1;
  • Aromatizantes: cinamato (canela), anetol (alcaçuz), baunilha, eugenol (cravinho), mentol, E 620, E 624, E 626, E 629, E 630 e E633;
  • Conservantes: E 2 10, E 219, E 200, E 203;
  • Antioxidantes: E 311, E 3 20 e E 32 1

Lactose
A lactose é o açúcar presente no leite e seus derivados. É responsável pela intolerância mais comum, que resulta de o sistema digestivo não possuir ou ter em pequena quantidade a enzima (lactase) responsável pela digestão do açúcar do leite. Há possibilidade de consumir leite, mas em pequenas quantidades.

Glúten
O glúten é uma proteína presente em alguns cereais como trigo, centeio e cevada. É responsável pela doença celíaca, uma doença auto-imune desencadeada por esta proteína.

 

A melhor forma de evitar as alergias e intolerâncias alimentares consiste em evitar esses alimentos. Para tal, deve-se descobrir primeiro qual o alimento responsável. A detecção faz-se por tentativas, eliminando cada vez um alimento até descobrir qual provoca a alergia.

Sempre que há uma intolerância a algum alimento deve-se:

  • Conhecer bem as substâncias a que se é intolerante para saber detectar quando aparecem dissimuladas na alimentação;
  • Evitar a ingestão dessas substâncias;
  • Ler os rótulos de composição dos alimentos;
  • Informar-se dos ingredientes sempre que se faz uma refeição fora de casa;
  • Informar os familiares e amigos;
  • Comunicar a escola, no caso de crianças com intolerância.

 

Voltar

 

Olhos e Ouvidos    
Conjuntivite
Olhos
Ouvidos

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 08-fev-2019