Saúde e Medicamentos

Repelentes de Insetos 

Os repelentes de insetos são substâncias que, quando aplicadas sobre a pele, roupa ou superfícies, afetam os sentidos dos insetos, dificultando que estes reconheçam uma fonte de alimentação. Os ultrassons são, também, usados, apesar de não estar totalmente comprovada a sua eficácia.

Existe uma grande variedade de substâncias repelentes. As substâncias sintéticas são mais eficazes do que as naturais.

A maior parte dos repelentes não é aconselhável a crianças inferiores a 2 anos. Para estas idades deve preferir-se o uso de redes mosquiteiras ou de dispositivos como pulseiras ou patches que não entram em contacto com a pele. Embora, nestes últimos, a eficácia seja muito baixa.

Existem várias substâncias com propriedades repelentes de insetos. De entre todas, o DEET (N,N-dietil-m-toluamida) é considerado o repelente mais eficaz e com maior duração de ação. A Icaridina também é muito eficaz e pode ser utilizada em crianças a partir dos 6 meses. O IR3535 ou o Citriodiol são boas alternativas, sendo recomendados a partir dos 2 e 3 anos, respetivamente, enquanto os produtos à base de óleo de eucalipto e seus derivados  são indicados a partir dos 3 meses. A Citronela só seve ser usada em crianças com mais de 3 anos, evitando o contacto com a pele.

Nenhuma das substâncias existentes é segura para recém nascidos e crianças até aos 2 meses de idade.

Segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, o DEET e a Icaridina são os dois componentes ativos que conferem proteção contra os mosquitos em zonas tropicais.

Os repelentes existentes, em Portugal, apresentam-se sob a forma de loções, geles roll-on ou sprays, que têm na sua composição:

  • Icaridina (Picaridina, hidroxietil isobutil-piperidina carboxilato de etilo ou KBR3023 ) em dosagens de 20 a 30%;

  • IR3535 (EBAAP ou etil-butil-acetilaminopropionato)  em dosagens de 20 a 35%;
  • DEET (N,N-dietil-m-toluamida, ou N,N-dietil-3-metilbenzamida) em dosagens até 50%;

Alternativas:

 
  • Óleo de eucalipto citriodora e seus derivados (p-mentano-3,8-dio l, PMD, mentoglicol ou citriodiol).
  • Óleo essencial de Citronela de Java (Cymbopogon winterianus )
  • Ultrassons
  • Permetrina

Os ultrassons emitidos são desagradáveis para os mosquitos, mas não causam qualquer efeito indesejável nas pessoas, podendo ser usados em crianças muito pequenas com total segurança. No entanto, são ineficazes contra mosquitos de outras regiões não europeias.

Em países com risco de malária ou dengue, transmitidos por picadas de mosquitos portadores destas doenças, justifica-se usar um repelente com elevadas concentrações de DEET (50%).

O efeito dura em média  4 horas, mas pode variar com vários fatores como tomar banho, concentração do produto , etc.

 

Cuidados a ter com a aplicação:

Seguir as instruções do produto. Em média, deve ser aplicado a cada 3 a 4 horas, dependendo da concentração do produto e de outros fatores, como a transpiração;
Aplicar apenas nas zonas expostas a quantidade recomendada (mais quantidade não dá mais proteção);
Não aplicar diretamente na cara. Usar as mãos para o fazer;
Não aplicar em feridas;
Cuidado com os aerossóis em ambientes fechados ou perto do fogo;
Aplicar por cima do protetor solar, pois o DEET pode reduzir a eficácia do protetor.

Efeitos secundários:

Irritação da pele;

Alergia.

 

Algumas marcas de repelentes de insetos comercializadas nas farmácias e parafarmácias:
- Repelentes com Citronela:

Stop Melgas® pulseira

Para'Kito® pulseira

Mosquitno® pulseira

Mosquinets® pulseira

- Repelentes com Citriodiol:

Chicco Anti-mosquito® spray 100ml e roll-on 60ml

- Repelentes com Citriodiol e Citronela:

Calmiderm® patch 24 adesivos

- Repelentes com Permetrina 0,5%:

Ztop® pulseiras

- Ultrassons:

Chicco® difusor de ultrasons

- Outros dispositivos contra mosquitos:

Raid® difusor

Ezalo® difusor

 

Voltar

Doenças Infeciosas
Hepatite
Meningite
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona





Cuidados Corporais
Cabelo
Caspa
Celulite
Higiene oral
Pele Seca
Piolhos
Próteses dentárias
Queda de cabelo

Dermatologia
Acne
Afta
Calos
Dermatite
Diarreia
Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 14-ago-2017