Saúde e Medicamentos

                  

Saúde e Medicamentos

Saúde Animal Perguntas/Respostas 

Acne

A acne vulgaris é uma doença da pele frequente, que afeta o folículo piloso e a glândula sebácea, causada pela obstrução dos poros e consequente  formação de espinhas e abcessos inflamados.

É mais comum no início da adolescência, mas pode ocorrer em qualquer idade. Ocorre mais precocemente nas mulheres e é mais grave nos homens. Geralmente, é uma situação ligeira mas, na sua forma mais grave pode deixar cicatrizes e consequências psicológicas marcadas.

Na puberdade as glândulas sebáceas aumentam a produção de sebo e, simultaneamente, os canais de libertação dessas glândulas tornam-se mais estreitos, o que origina uma acumulação excessiva de sebo na pele.
Os indivíduos com acne têm uma elevada concentração do bacilo Propionibacterium acnes nos poros da pele. Estas bactérias produzem lipases que degradam as gorduras em ácidos gordos livres. O sebo e os ácidos gordos provocam uma resposta inflamatória da pele levando à hiperqueratinização do revestimento do folículo, que descama. A gordura seca, a pele descamada e as bactérias acumulam-se formando comedões que impedem que o sebo passe. Se o bloqueio for incompleto formam-se pontos negros (comedões abertos) e se for completo formam-se pontos brancos (comedões fechados).
Se a infecção e a irritação da borbulha se acentuar, pode-se formar um abcesso que pode deixar cicatriz.

Sintomas

Caracteriza-se por lesões cutâneas, tais como:

  • Microcomedão
  • Comedão fechado (Pontos brancos)(B)
  • Comedão aberto (Pontos negros) (A)
    A gordura oxidada misturada com melanina
    e Células mortas descamadas adquire uma
    cor escura
  • Acne Inflamatória  :
    • Pápula (borbulhas) (C)
    • Pústula (bolhas cheias de pus)
    • Nódulo (inflamações)
    • Quisto (inflamações infectadas e dolorosas).

As lesões localizam-se nas zonas do corpo com maior número de glândulas sebáceas, tais como a face, pescoço, peito, costas e ombros.

Classificação:

Tipo

Características

1

Comedões
Menos de 10 lesões  na face
Ausência de lesões no tronco
Sem cicatrizes

2

Pápulas
10 a 25 lesões na face e tronco
Cicatrizes ligeiras

3

Pústulas
Muitas lesões
Cicatrizes moderadas

4

Quistos
Cicatrizes extensas

Fatores que aumentam a gravidade:

  • Predisposição genética
  • Stresse
  • Menstruação
  • Gravidez
  • Ambientes poluídos
  • Ambientes quentes e húmidos
  • Oclusão dos poros, esfoliação ou pressão.
  • Produtos cosméticos oleosos
  • Exposição a óleos minerais no local de trabalho
  • Medicamentos (Contraceptivos orais, corticosteróides, etc.)

A alimentação tem pouca ou nenhuma influência sobre o acne, no entanto existem certas pessoas mais sensíveis a certos alimentos.

Prevenção

  • Manter a pele e cabelos limpos, evitando a acumulação de sebo;
  • Usar produtos de cosmética de base aquosa, sem gordura;
  • Evitar tocar muitas vezes na cara, friccionar, pressionar, etc.;
  • Fazer uma alimentação saudável,
  • Usar roupas que favoreçam a respiração normal da pele e que não provoquem atrito;
  • Evitar ambientes húmidos e poluídos;
  • Lavar as mãos frequentemente para evitar contaminar as lesões;

Tratamento

Os tratamentos disponíveis para auto-medicação destinam-se ao tratamento das formas mais ligeiras de acne. Nas situações mais complicadas poderá ser necessário o uso de antibióticos ou outros tratamentos mais agressivos, com isotretinoína oral. Nestes casos requerem a observação de um médico especialista de pele.

Nas formas ligeiras o tratamento é:

  • Lavar as zonas afetadas várias vezes ao dia com sabões próprios;
  • Aplicar cremes ou loções que contenham:
    • Enxofre,
    • Peróxido de benzoílo;
    • Tretinoína;
    • Ácido azelaico.

     

     

Estas substâncias têm uma ação descamativa da pele, não permitindo que os poros sejam obstruídos.

O tratamento começa com uma aplicação diária, podendo ser gradualmente aumentada a frequência de aplicação, de modo a não secar excessivamente a pele ou provocar irritações.

Estes medicamentos não curam o acne, mas diminuem a sua gravidade e devem ser usados por longos períodos.

Durante a aplicação destas substâncias deve evitar-se a exposição ao sol, pois pode provocar irritações, apesar de, o sol ter um efeito benéfico sobre o acne.

Medicamentos não sujeitos a receita médica disponíveis:
  • Ácido azelaico 200mg/g creme;
  • Peróxido de benzoílo 50mg/g gel e 100mg/ml líquido cutâneo;
Produtos de dermocosmética

Existem numerosas marcas de dermocosmética que têm no seu portfólio produtos para o tratamento da acne. A composição é muito variada e adaptada à gravidade da situação. Podem ser utilizados isoladamente ou como complemento de terapêuticas medicamentosas ou para compensar os efeitos secundários das terapêuticas medicamentosas da acne.

De uma forma genérica existe:

  • Creme matificante para a pele oleosa e mista;
  • Creme para tratamento de borbulhas e pontos negros;
  • Creme calmante para tratamentos médicos mais agressivos;
  • Gel, sabonete ou creme de limpeza;
  • Máscara esfoliante e purificante;
  • Stick corretor de imperfeições;
  • Protetor solar "oil-free".

O produto a usar em cada situação depende do que se quer tratar/controlar:

Brilho, poros dilatados, pele espessa e irregular, pontos negros, desconforto de tratamentos, borbulhas, etc. A base de qualquer tratamento para a acne é a higiene das zonas a tratar e somente depois o uso do creme de tratamento.

Algumas marcas que têm produtos para a acne:

Avène, Boréade, Ducray, Exfoliac, Hyseke, Lutsine, La Roche-Posay, Uriage, Vichy, etc

Voltar

Doenças Infeciosas
Hepatite
Meningite
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona





Cuidados Corporais
Cabelo
Caspa
Celulite
Higiene oral
Pele Seca
Piolhos
Próteses dentárias
Queda de cabelo

Dermatologia
Acne
Afta
Calos
Dermatite
Diarreia
Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 18-out-2016