Saúde e Medicamentos

                  

Saúde e Medicamentos

Saúde Animal Perguntas/Respostas 

Higiene Oral

Os primeiros dentes

Os dentes começam a desenvolver-se já durante a gravidez e a erupção dá-se a partir do 6 mês após o nascimento. Tendo em conta este fato é fundamental que a mãe tenha uma alimentação equilibrada para proporcionar o correto desenvolvimento da dentição.

Nem sempre o nascimento dos dentes é um problema para o bebé, no entanto para a maioria causa agitação, irritação e alterações do apetite e sono.

Como aliviar os sintomas?
  • Usar anéis de dentição;
  • Usar alimentos duros (ex. : côdea de pão, maçã ou cenoura) vigiando para não se engasgar;
  • Limpar a baba e aplicar cremes protetores para evitar irritação;
  • Aplicar geles anestésicos locais.

Os primeiros dentes ou dentes do leite, apesar de temporários, são importantes. Além de ajudarem à mastigação contribuem para a manutenção do espaço onde vão nascer os dentes definitivos, facilitam a articulação de sons, intervêm na respiração, na deglutição e no crescimento dos maxilares. Por isso, devem ser cuidados.

Como cuidar dos primeiros dentes?
  • Limpar as gengivas do bebé com gaze humedecida em água e manter o procedimento à medida que vão nascendo os dentes;
  • Iniciar a escovagem com dentífrico e escova próprios para criança quando já estiverem quase todos os dentes nascidos (18 a 33 meses);
  • Promover a autonomia da criança para escovagem dos dentes a partir dos 3 anos;
  • Ensinar a lavar os dentes após o pequeno-almoço e ao deitar dando o exemplo;
  • Introduzir os alimentos sólidos a partir do primeiro ano e substituir o biberão por copo e colher, pois mastigar ajuda a desenvolver os maxilares e os dentes;
  • Evitar doces entre refeições;
  • Dar suplementos de flúor;
  • Levar ao dentista a partir dos 4 anos.

Anatomia do dente

O dente é constituído por esmalte, dentina e polpa. A polpa é a parte sensível do dente, onde está o nervo, e é coberta pela dentina. A parte externa do dente é o esmalte.

A gengiva é um tecido vivo que protege o dente ancorado no osso alveolar.

Próteses dentárias

As próteses dentárias são uma forma artificial de substituição de dentes naturais, feitas de acrílico e resina, de plásticos especiais e, por vezes, com partes metálicas. São feitas de forma a se parecerem com os dentes naturais. Destinam-se a substituir os dentes perdidos por um acidente, cáries ou outros problemas de saúde oral.

A manutenção das próteses dentárias fixas exige:
  • Cuidados gerais de higiene a ter com a dentição natural;
  • Utilização de dispositivos especiais, tais como:
    • Passadores de fio dentário;
    • Escovilhões ou fio com ponta endurecida, para limpeza dos espaços entre dentes e pontes.

A higienização das próteses dentária removíveis é feita com:

  • Pastilhas efervescentes;
  • Espuma ativa.

Próteses Dentárias

O que é a cárie?

A cárie é a doença causada por bactérias que resulta na destruição do dente. A destruição do esmalte deixa a dentina desprotegida e esta fica sensível a variações no meio bucal (variações térmicas, químicas, tácteis e osmóticas).

Qual a causa da cárie dentária?

A placa bacteriana é uma massa branca que se forma sobre os dentes e gengivas e que é constituída essencialmente por restos alimentares e bactérias. As bactérias da placa bacteriana alimentam-se de açúcares. Quando degradam esses açúcares, elas produzem ácidos que vão dissolver e destruir o esmalte e as restantes estruturas do dente.

Com a destruição dos esmalte do dente a dentina fica a descoberto ficando o dente mais sensível a estímulos térmicos, químicos ou mecânicos. Estes estímulos vão provocar dor ao atingir as fibras nervosas existentes no interior do dente.

Como prevenir as cáries?

  • Através de uma boa higiene oral
  • Reduzindo a ingestão de açucares

Conselhos para uma boa higiene oral

  1. Evitar os doces e lavar sempre os dentes depois de os comer,
  2. Escovar os dentes 2 a 3 vezes ao dia;
  3. Limpar os espaços entre os dentes com fita ou escovilhão uma vez ao dia;
  4. Usar uma escova adequada e substituí-la periodicamente;
  5. Usar uma pasta rica em flúor e dar suplementos de flúor às crianças;
  6. Não fumar;
  7. Ir ao dentista regularmente.

Uma higiene buco dentária diária e rigorosa é indispensável na prevenção das diferentes patologias dentárias.

A escovagem é o principal meio de remoção da placa bacteriana dos dentes:

  • Para eliminar os restos alimentares;
  • Para desintegrar a placa bacteriana;
  • Para massajar as gengivas.

Deve utilizar-se sempre uma escova de dentes adequada a adotar uma técnica de escovagem que permita a higienização de todas as superfícies dentárias e a massagem das gengivas.

O dentífrico deve ser sempre aplicado numa escova de dentes seca.

O tempo de escovagem nunca deve ser inferior a 3 minutos.

A escova deve ter uma cabeça curta com filamentos sintéticos, suaves, em tufos densos e arredondados na extremidade. Cada pessoa deve ter uma escova só sua. Quando os filamentos da escova ficarem tortos (mais ou menos cada 3 meses) deve trocar-se de escova pois esta já não está a ser eficaz.

Técnica de escovagem

Iniciar a escovagem pelos molares, mantendo os filamentos da escova num ângulo de 45°, no sentido da gengiva para o dente e escovar um maxilar de cada vez em movimentos verticais e circulares.

Utilizando a mesma técnica, escovar as superfícies internas dos dentes.

Escovar os incisivos e caninos (dentes da frente) colocando a escova na vertical.

Terminar com a escovagem das superfícies mastigatórias dos dentes com movimentos de vai e vem.  Não esquecer de escovar a língua.

Outros acessórios

A fita dentária e os escovilhões servem para remover a placa bacteriana que fica entre os dentes.

Enrolar cerca de 40 cm de fita nos dois dedos médios. Segurar entre o indicador e o polegar deixando cerca de 2,5 cm de fita livre. Introduzir a fita entre os dentes e fazê-la deslizar até à gengiva. Os movimentos devem ser de vai-e-vem em toda a superfície lateral dos dentes. Utilizar uma parte limpa de fita para cada espaço.

Higiene oral em doentes oncológicos

A quimioterapia afeta as células da cavidade podendo originar inflamação e ulceração da boca causando desconforto e dor. A radioterapia pode causar secura na boca. Em muitos casos, após o tratamento há redução das defesa do organismo causando maior suscetibilidade a infecções orais...

Cuidados orais

 

O uso da fita dentária pelo menos uma vez por dia está a previne as doenças orais.

Com a ajuda de um espelho, introduz-se o escovilhão perpendicularmente ao espaço entre os dentes. Fazer um ligeiro movimento de vai-e-vem de um modo suave e lento. Se o espaço interdentário for muito grande, deve escovar-se uma superfície de cada vez. Para garantir que se consegue eliminar a placa bacteriana é necessário fazer os movimentos de vai-e-vem dez vezes.

Em certos casos pode ser aconselhado pelo médico dentista a utilização do escovilhão embebido numa solução antisséptica (à base de clorohexidina) para aumentar a eficácia antibacteriana. 

No caso de existir urna inflamação gengiva! poderão ocorrer hemorragias : durante os primeiros dias de utilização do escovilhão, no entanto ele dificulta a progressão da infecção. Depois de cada utilização enxaguar o escovilhão em água corrente. Utilizar o escovilhão interdentário depois de cada refeição.

Como tratar uma cárie?

Limpa-se toda a zona da cárie e depois obtura-se o dente colocando uma amálgama ou um compósito. Depois de o dente ter sido restaurado, é importante que se mantenha um bom nível de higiene oral de modo a evitar novas cáries.

Quando a cárie afeta a polpa é necessário removê-la total ou parcialmente - desvitalização do dente ou endodontia.

Sempre que se pode, poupa-se o dente pois ele é necessário para funções como a mastigação e a fala, para além da função estética. Além disso a falta de um dente dificulta a higiene oral pois facilita a acumulação de restos alimentares nesse local predispondo a mais cáries, problemas de gengivas e formação de tártaro ou pedra.

O que é a gengivite e qual é a sua causa?

A gengivite é a inflamação das gengivas provocadas pelas toxinas da placa bacteriana.

A gengiva está diariamente exposta a agressões da placa bacteriana ou outros agentes externos, como escovas agressivas, dentífricos muito fortes ou os próprios alimentos. Mesmo tendo meios próprios de defesa e regeneração a ação repetida destas agressões sobre as gengivas enfraquece-as, originando uma inflamação crónica ou gengivite.

A gengivite ou a diminuição do tamanho da gengiva deixam a dentina exposta tornando o dente mais sensível. Quando o dente entra em contacto com alimentos quentes e/ou frios, ácidos e/ou doces pode ocorrer sensação de dor aguda.

A gengivite é um dos tipos mais ligeiros de problemas gengivais, que provoca gengivas vermelhas, que sangram com a escovagem dos dentes. A periodontite surge quando a inflamação se estende à cavidade periodontal que suporta o dente. Com a evolução, este problema poderá levar à queda do dente.

Para manter as gengivas saudáveis deve-se:
  • Escovar os dentes 2 a 3 vezes ao dia, durante 2 minutos, com uma pasta específica para gengivas;
  • Utilizar escova interdental, fita ou fio dentário para limpar os espaços entre os dentes;
  • Utilizar elixir antisséptivo para reduzir placa bacteriana.

Que produtos existem para a higiene oral?

Escovas muito suaves Utilizam-se depois de cirurgias e sempre que exista elevada sensibilidade das gengivas que não permita uma escovagem normal
Escovas suaves Devem ser usadas por pessoas com gengivas muito frágeis
Escovas médias e duras Para uma escovagem normal
Escovilhões interdentais Para limpeza entre os dentes e de portadores de aparelhos nos dentes
Fita dentária Para eliminar a placa bacteriana entre os dentes e junto à gengiva
Pastas com Flúor São as recomendadas para uso diário
Pastas e geles para gengivas frágeis Contêm clorohexidina, que elimina a placa bacteriana, cálcio para regeneração da gengiva e um anti-inflamatório ( ex: permetol, enoxolona) para reduzir sangramento
Pastas e geles para dentes sensíveis Contêm  flúor, para fortalecer o esmalte, um antisséptico para eliminar a placa bacteriana e nitrato de potássio que se opõe à transmissão dos estímulos dolorosos.
Pastas branqueadoras Contêm bicarbonato que é o agente branqueador
Elixires antissépticos Complementam a ação da escovagem na remoção da placa bacteriana
Elixires anti-inflamatórios Para combater a gengivas frágeis
Elixires com flúor Facilitam a mineralização do dente ao deixarem resíduos de flúor na saliva
Pastilhas elásticas com flúor Para sem usadas entre as refeições ou quando não há possibilidade de escovagem

 

Voltar

Doenças Infeciosas
Hepatite
Meningite
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona





Cuidados Corporais
Cabelo
Caspa
Celulite
Higiene oral
Pele Seca
Piolhos
Próteses dentárias
Queda de cabelo

Dermatologia
Acne
Afta
Calos
Dermatite
Diarreia
Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 18-out-2016