Saúde e Medicamentos

    Saúde e Medicamentos

Tabaco

O tabaco, seus efeitos prejudiciais, porquê deixar de fumar...

O tabaco é uma das principais causas de doenças evitáveis. Prejudica o fumador e os outros que o rodeiam, por serem obrigados a respirar o fumo que é lançado para o ar. 

Quais são os efeitos prejudiciais do tabaco?

São vários e resultam do efeito do fumo que é inalado. Os componentes do fumo são:

Monóxido de carbono - reduz a quantidade de oxigénio nos tecidos, aumenta a viscosidade do sangue e provoca lesões nas veias e nas artérias.

Alcatrão - provoca cancro em vários órgãos (pulmão, brônquios, boca, garganta, bexiga...).

Gases irritantes - Estimulam a produção de muco no pulmão e nos brônquios, dificultam a expectoração, provocam tosse, bronquite crónica, asma.

Nicotina - é o componente principal do tabaco. É tóxica e provoca dependência, subida da pressão arterial, aumento da necessidade de oxigénio pelo coração e vasoconstrição. Aumenta o açúcar e as gorduras no sangue.

Estes efeitos surgem no fumador e nos que o rodeiam.

O que é a dependência ao tabaco?

É o resultado da habituação do organismo à nicotina. Obriga a pessoa a fumar, quando o nível no sangue baixa. A dependência ao tabaco é dupla: Física e Psíquica.

Manifesta-se por sintomas, tais como: nervosismo, irritabilidade, ansiedade, dificuldade de concentração e insónias, pensamento fixo no tabaco e obsessão em ter o cigarro na mão.

Como se desenvolve a dependência

Que fazer para deixar de fumar?
  1. Escolher bem o dia em que vai deixar de fumar (uma data especial, um aniversário, férias ou fim-de-semana).
  2. Avisar a família e os amigos.
  3. Iniciar uma vida mais saudável.
  4. Manter uma alimentação racional, rica em fruta, legumes, produtos lácteos, etc.
  5. Iniciar uma vida mais saudável.
  6. Reduzir a ingestão de café e de bebidas alcoólicas.
  7. Fazer exercício físico.
  8. Tentar relaxar-se e manter-se ocupado, quando tiver uma grande vontade de fumar( aprender a reagir à vontade de fumar).
  9. Evitar ocasiões que aumentam a vontade de fumar (reuniões sociais,...).
  10. Pensar nas vantagens do abandono do tabaco (fazer uma lista dos motivos que justificam a decisão)
Há 4 fases para o abandono do tabaco:
  1. Pensar nas vantagens.
  2. Mentalizar-se para parar de fumar.
  3. Parar repentinamente.
  4. Esforçar-se para se manter sem fumar, se necessário com a ajuda de medicamentos.

Deve ser feito um esforço para não regressar ao tabaco. Poderá haver um aumento do peso, por isso deve ser mantida uma alimentação saudável, pobre em doces e gorduras, para que não recomece a fumar para voltar à linha.

O tabaco não é benéfico. Só prejudica a saúde de quem fuma e dos que o rodeiam. Não afirma a sua personalidade nem estimula o trabalho intelectual.

Quais as vantagens do abandono do tabaco?

Para o fumador:

  • Deixar de gastar dinheiro inutilmente (poderá poupar cerca de 1700€/ano se fumar 1 maço por dia).
  • Passar a ter um hálito fresco. Os dentes e os dedos deixam de estar manchados.
  • Respirar com maior facilidade, mesmo após um exercício físico (corrida, subida de escadas,...).
  • Deixar de se matar lentamente.
  • Deixar de tossir por causa do tabaco.
  • Evitar as constipações e os problemas respiratórios.
  • Evitar outros problemas de saúde, como doenças cardíacas, pulmonares, cancro.
  • A frequência cardíaca e a tensão arterial baixam.
  • O nível de monóxido de carbono no sangue reduz para os valores normais.

Para a família e amigos:

  • Passarão a respirar ar mais puro.
  • As crianças estarão menos sujeitas a problemas respiratórios.
  • Haverá menor probabilidade dos seus filhos começarem a fumar.
  • Será um bom exemplo para todos.

Nicotina para abandonar a ... nicotina

Muitas das pessoas que tentam deixar de fumar não resistem aos sintomas de privação da nicotina. Daí que uma das maneiras de combater o tabagismo seja através da chamada terapia de reposição da nicotina, uma terapia de transição em que se proporciona ao fumador nicotina, mas sem o inconveniente dos efeitos tóxicos do tabaco. Trata-se, no fundo, de aliviar o desejo agudo de fumar e de atenuar os sintomas da síndrome de abstinência, de uma forma gradual até que o fumador já não sinta falta do cigarro. Existem em várias formulações:

  • Adesivos;
  • Pastilhas;
  • Inaladores.

Existe atualmente  um medicamento na forma de comprimido que se destina à terapia dos dependentes de tabaco e que não contem nicotina na sua  composição.

  • Vareniciclina.

17 de Novembro Dia Nacional do Não Fumador

 

Voltar

Dependências Lazer
Álcool
Drogas
Tabaco








Repelentes de Insetos
Sol/Protetores
Viagens








Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas
Acupuntura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia

Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 25-nov-2018