Doenças da Próstata

A próstata é uma glândula que faz parte do sistema genital masculino que contribuí com a sua atividade para a composição do sémen. A proximidade com o sistema urinário leva a que qualquer alteração morfológica da próstata se repercuta na uretra e na bexiga.

O crescimento da próstata e a produção de fluídos prostáticos são controlados pela  testosterona que é produzida nos testículos. Na próstata a testosterona é convertida, por ação da enzima 5-alfa-redutase em DHT (Dihidrotestosterona) que é a responsável, entre outras funções, pela Hiperplasia benigna da próstata. A dimensão normal da próstata é de 3 a 4 cm de diâmetro.

PSA (Antigénio Específico da Próstata)

A função principal da próstata é de facilitador da fecundação. Na sua atividade é produzida uma substância, o PSA (Antigénio específico da próstata), cuja função é facilitar a entrada do espermatozóide no óvulo. Alguma quantidade de PSA entra na circulação sanguínea, permitindo que este parâmetro seja medido em análises clínicas. 

Os valores sanguíneos de PSA (ng/ml) variam em função da raça e idade:

Idade Negróide Caucasiana Oriental
40-49 <2,0 <2,5 <2,0
50-59 <4,0 <3,5 <3,0
60-69 <4,5 <4,5 <4,0
70-79 <5,5 <6,5 <5,0

Estes valores são de referência, embora o PSA possa ser alterado por outros fatores  como: Biopsia prostática, massagem prostática, atividade sexual, exercício físico, etc.

Doenças que podem afetar a próstata
  • Hiperplasia Benigna da Próstata (HPB)
  • Cancro da Próstata
  • Prostatite

Hiperplasia Benigna da Próstata (HPB)

A próstata cresce por razões que o conhecimento médico ainda não consegue explicar na sua totalidade. O aumento da próstata raramente acontece antes dos 50 anos, mas depois dos 70 a maioria dos homens tem a próstata aumentada. A possibilidade deste crescimento provocar sintomas depende da forma como ele se processa. No entanto, este aumento pode comprimir a bexiga provocando sintomas urinários obstrutivos. A obstrução que se vai instalando devido ao aumento da próstata provoca na bexiga alterações que podem produzir outro tipo de sintomas relacionados com o armazenamento da urina,  designados por irritativos.

Em fases mais avançadas a bexiga pode já não conseguir fazer um esvaziamento completo e verifica-se uma retenção parcial da urina, uma situação que pode agravar-se e originar uma retenção completa, obrigando à colocação de um cateter ou algália.

O aparecimento de sintomas obstrutivos ou irritativos pode ser um indício de que a próstata está aumentada, pelo que é o momento de avaliar a situação junto do seu médico.

Uma identificação precoce deste problema poderá permitir iniciar um tratamento médico, que melhore os sintomas e que impeça que a próstata continue a aumentar, enquanto que numa fase mais avançada a única solução poderá ser a cirurgia.

Fatores implicados na HPB
  • Idade
  • Níveis de Testosterona/dihidrotestosterona (DHT) elevados
  • Outros fatores:
    • Não fumadores;
    • Dieta rica em gorduras e pobre em frutas e Zinco;
    • Genéticos;
    • Outros fatores de crescimento.

Cancro da Próstata

O cancro da próstata alastra preferencialmente para os gânglios linfáticos e depois para os ossos e pulmões, provocando danos que causam sofrimento e, por vezes, a morte. Inicialmente, enquanto está localizado, o cancro da próstata é silencioso, lento e sem sintomas,

O carcinoma da próstata pode ser assintomático no início, pois a próstata pode não estar aumentada. A hiperplasia benigna da próstata  é uma situação  independente do cancro que podem existir ou não em simultâneo.

A suspeita de cancro é obtida através da subida do PSA, uma análise ao sangue que doseia uma substancia libertada pela próstata para a corrente sanguínea, mas deve ser confirmada através do toque retal. A elevação do PSA (antigénio específico da próstata) não se verifica exclusivamente nas situações de cancro, mas constitui o principal indicador em que nos fundamentamos para recorrer à biopsia prostática.

Prostatites

Uma inflamação da próstata causada, na maioria das vezes, por uma bactéria. Pode acompanhar-se de uma cistite ou uretrite. Caracteriza-se por originar dores e grande desconforto no baixo-ventre, por vezes na zona entre o escroto e o ânus, ardor à micção e micções muito frequentes. Em situações de prostatite aguda, surge febre alta e mal-estar geral que poderão justificar internamento. As situações crónicas, por sua vez; surgem com grande desconforto mas sem febre, e necessitam de tratamentos prolongados.

Sintomas de alerta associados às doenças da próstata
Sintomas Urinários:
  • Dificuldade em iniciar a micção;
  • Jacto mais fino, fraco, curto e por vezes interrompido;
  • Gotejo terminal;
  • Esforço para urinar.
Sintomas irritativos:
  • Ter que urinar com mais frequência;
  • Levantar várias vezes durante a noite para urinar;
  • Sentir urgência em urinar;
  • Ter perdas de urina.

Tratamentos para a HPB

  • Alfa-bloqueantes:
    Terazosina
    Doxazosina
    Alfuzosina
    Tansulozina

Promovem uma melhoria nos sintomas urinários, mas não alteram o volume prostático.
Efeitos secundários: Hipotensão postural, fadiga, astenia, tonturas, síncope, cefaleias, rinite, congestão nasal, náuseas e ejaculação anómala.

  • Inibidores da 5-alfa-redutase:
    Finasterida
    Dutasterida

Promovem uma redução no volume da próstata e nos valores de PSA. A DHA é reduzida enquanto que os valores de testosterona mantém-se inalterados.
A sintomatologia urinária só melhora ao fim de alguns meses de tratamento.
Efeitos secundários: Poderá ocorrer diminuição da líbido e no volume ejaculado, impotência.

Substâncias naturais benéficas para a próstata
  • Serenoa repens
    O extrato das vagas de serenoa é rico em beta-sitosterol, assim como outros fitoesteróis, ácidos gordos livres, carotenóides, óleos essenciais e polissacáridos que atuam a nível da sintomatologia característica. O mecanismo de ação não é bem conhecido, mas parece atuar como antagonista da 5-alfa-redutase, que transforma a testosterona em diidrotestosterona ,que promove a proliferação do tecido prostático. Tem uma ação anti-inflamatória.
    .
  • Cucurbita pepo
    As sementes de abóbora são ricas em óleo, albuminas, glicosídeo (cucurbitacina), resina, minerais (Zn e Se), vitaminas (A e C), enzimas, oligoelementos e fitosteróis. A cucurbitacina bloqueia a divisão das células glandulares da próstata travando o seu crescimento. Tem, também propriedades anti-inflamatórias urinárias, melhorando os sintomas urinários característicos.

Voltar

Dependências Lazer
Álcool
Drogas
Tabaco








Repelentes de Insetos
Sol/Protetores
Viagens








Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas
Acupuntura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia

Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia
Tisanas

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 07-jan-2018