Saúde e Medicamentos

                  

Saúde e Medicamentos

Saúde Animal Perguntas/Respostas 

 Hemorróidas

São dilatações das veias que ligam o reto ao ânus. Podem ser assintomáticas ou não. Podendo neste caso ser sinal de complicação.

Podem ocorrer em qualquer idade, mas é mais frequente entre os 21 e 64 anos e mais comuns nas mulheres.

Classificação:

  • Externas
  • Internas

As externas são visíveis, palpáveis e dolorosas.

As internas apenas são detectáveis por anuscopia e são indolores (porque não há nervos nesta região). Se complicadas, podem descer a linha anorretal e ultrapassar o esfíncter anal, por prolapso, ocasionando dor intensa. Quando não são tratados podem infectar e gangrenar.

Sintomas:

  • Ardor
  • Irritação
  • Prurido
  • Desconforto
  • Dor
  • Retorragia (Hemorragia pelo ânus)
  • Tumefação

A hemorragia sem dor é o sintoma mais comum das hemorróidas internas. O sangue pode apenas sujar o papel higiénico ou ser mais abundante e surgir à superfície das fezes. É, geralmente, vermelho vivo e é mais provável surgir durante a defecção, particularmente na presença de obstipação.

Fatores predisponentes:
  • Dieta pobre em fibras
  • Ingestão insuficiente de água
  • Doenças metabólicas ( diabetes, gota, etc.)
  • Ocupação (permanência de pé ou sentado durante longos períodos)
  • Falta de exercício físico
  • Hereditariedade
  • Obstipação
  • Diarreia
  • Gravidez
  • Tumores pélvicos
  • Hipertensão portal
  • Infecção/inflamação anal

Terapêutica

O tratamento das hemorróidas não complicadas faz-se, sobretudo recorrendo ao uso de medicamentos tópicos para alívio dos sintomas e a mudanças dietéticas favorecendo o amolecimento fecal.

O médico poderá, eventualmente , receitar medicamentos venotrópicos para melhorar a circulação nas veias retais. A eficácia destes medicamentos não está totalmente comprovada nesta situação.

Os medicamentos de aplicação local contêm na sua composição:

  • Base lubrificante/emoliente;
  • Substâncias cicatrizantes;
  • Anestésicos locais para alívio da dor;
  • Corticosteróides como anti-inflamatórios

Terapêutica não farmacológica:

  • Banhos de assento com água tépida
  • Limpeza não agressiva da região anal e perianal depois de cada defecação
  • Ingerir fibras
  • Beber bastante água
  • Evitar o consumo de certos alimentos (Álcool, café, queijo, chocolate, alimentos condimentados, etc.)
  • Evitar o uso de roupas interiores sintéticas.

Medicamentos de venda livre disponíveis:

  • Levedura 10mg + Óleo de fígado de tubarão 30mg/g em pomada ou supositórios com levedura 23mg + Óleo de fígado de tubarão 69mg

Aplicar 2 x dia

  • Cinchocaína 10mg/g em pomada

Aplicar 3 x dia

  • Óxido de zinco + Dióxido de titânio + Hamamélia + Tetracaína

Aplicar 2 x dia

  • Policresaleno 50mg+ Cinchocaína 10mg/g pomada

Aplicar 2 x dia

  • Ruscogenina 5mg + Trimebutina 58mg/g em pomada ou supositórios com Ruscogenina 10mg+ Trimebutina 120mg

Aplicar 2 x dia

  • Tribenosido 50mg + Lidocaína 20mg /g em pomada

Aplicar 2 x dia

Medicação oral:

 

  • O-(B-hidroxietil)-rutosídeos
  • Escina
  • Castanha da Índia
  • Centelha Asiática
  • Videira Vermelha

>>> saber mais <<<

 

Voltar

Doenças Infeciosas
Hepatite
Meningite
SIDA
Vacinas
Varicela
Zona





Cuidados Corporais
Cabelo
Caspa
Celulite
Higiene oral
Pele Seca
Piolhos
Próteses dentárias
Queda de cabelo

Dermatologia
Acne
Afta
Calos
Dermatite
Diarreia
Frieiras
Hematomas
Herpes Labial
Micoses
Queimaduras
Varizes

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 18-out-2016