Saúde e Medicamentos

Diarreia

A diarreia consiste no aumento da frequência da necessidade de defecar e em que as fezes poderão ser mais ou menos líquidas. Esta situação origina perda de água e sais minerais.

Grande parte da água que atinge o intestino é reabsorvida. Quando existe qualquer desequilíbrio que afeta a capacidade de absorção da água, esta é eliminada nas fezes, causando diarreia.

Tipos de Diarreia:
  • Aguda
Tem um início súbito e pode durar 4 a 10 dias.

  • Crónica
Diarreia de duração superior a 1 mês.

Sintomas associados:
  • Náuseas
  • Vómitos
  • Flatulência
  • Febre
  • Dor de cabeça
  • Dores no corpo
  • Fraqueza
  • Sangue nas fezes

 

Possíveis causas:
  • Infecção (na diarreia aguda);
  • Intolerância à lactose;
  • Cancro do intestino;
  • Doença de Crohn;
  • Colite ulcerosa;
  • Doença celíaca;
  • Medicamentos (antibióticos, laxantes, anti-ácidos, adoçantes artificiais, etc.).

 

Nas crianças a causa mais frequente é infecção viral por Rotavírus e pode durar até 21 dias, sendo de fácil contágio.

Nos adultos a causa mais frequente é infecção bacteriana ou parasitária sendo a transmissão feita através de alimentos contaminados.

Sempre que surja diarreia em várias pessoas ao mesmo tempo e que tenham estado em contacto ou ingerido os mesmos alimentos é muito provável que seja uma diarreia infecciosa.

 

Diarreia do Viajante

É uma diarreia de origem bacteriana, que surge, geralmente, quando a pessoa se desloca para uma região com más condições sanitárias. Não é contagiosa e é causada pela ingestão de alimentos contaminados.

 

A maior parte dos casos apresenta melhorias e 3 a 5 dias, mesmo sem tratamento.

Terapêutica

A primeira medida na diarreia aguda consiste na reposição de água e eletrólitos e substituição da flora intestinal. Os medicamentos obstipantes não estão indicados nas diarreias infecciosas pois não permitem a eliminação dos agentes e podem prolongar os sintomas e agravar a situação.

A toma dos substitutos da flora intestinal devem ser espaçadas dos antibióticos para que não haja inativação do seu efeito.

  • Sais de reidratação em carteiras:
    • Bicarbonato de sódio
    • Cloreto de potássio
    • Cloreto de sódio
    • Glucose
  • Substitutos da flora intestinal:
    • Lactobacilos casei em cápsulas ou carteiras
    • Saccharomyces boulardii cápsulas ou carteiras
  • Obstipantes:
    • Loperamida em Comprimidos ou Xarope

Ver mais informação sobre medicamentos para diarreia

Sinais de Desidratação:

Ligeira:

Mucosa oral seca
Sede aumentada

Moderada:

Olhos encovados
Perda da elasticidade da pele

Grave:

Pulso rápido
Respiração acelerada
Cianose
Hipotensão
Extremidades frias
Letargia
Coma

Precauções com a diarreia:

Mulheres que tomam contraceptivos orais deverão ter cuidados acrescidos, pois pode haver perda da eficácia contraceptiva.

Medicamentos não sujeitos a receita médica disponíveis
  • Saccharomyces boulardii 250 mg cápsulas;
  • Lactobacillus casei 1500 mg saquetas e cápsulas doseadas a 250mg;
  • Loperamida 2mg em cápsulas ou comprimidos;
  • Loperamida 2mg + simeticone 125mg comprimidos;
  • Bicarbonato de sódio + Cloreto de potássio + Cloreto de sódio + Glucose em carteiras.

Voltar

Dependências Lazer
Álcool
Drogas
Tabaco








Repelentes de Insetos
Sol/Protetores
Viagens








Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas
Acupuntura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia

Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia
Tisanas

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 07-jan-2018