Saúde e Medicamentos

    Saúde e Medicamentos

Vitamina A

Retinol, retinal e ácido retinóico.

A vitamina A é do grupos das vitaminas lipossolúveis. Nos tecidos animais encontra-se sob a forma de retinóides e pró-vitamina e nos tecidos vegetais sob a forma de carotenóides, que pode ser convertido em vitamina A no intestino.

Fontes:

Verduras, cenoura, tomate, batata doce, leite, queijo, manteiga, ovos e fígado.

Funções:

A vitamina A é fundamental para o crescimento e diferenciação epitelial.

Deficiência:

A falta desta vitamina pode causar metaplasia (alterações celulares) e hiperqueratose (produção excessiva de queratina), especialmente grave a nível ocular, podendo levar à cegueira.

A vitamina A é essencial à retina. A cegueira noturna é dos primeiros sintomas da falta desta vitamina.

As alterações celulares são, também, ao nível dos epitélios do pulmão, glândulas sudoríparas e trato intestinal (com perda do paladar)

Uma ingestão pobre em vitamina A e Carotenos pode estar associada a um aumento de tumores epiteliais, especialmente cancro do pulmão em fumadores.

Necessidades diárias:
  • Homem: 5000 UI;
  • Mulher: 4000 UI;
  • Durante gravidez ou lactação: 6000 UI.

A toma de doses excessivas de vitamina A poderá originar aparecimento de alterações ósseas dolorosas, cefaleias, anorexia, queda de cabelo, prurido, diplopia, etc.

Usos terapêuticos:

Os retinóides (derivados sintéticos do retinol) são usados no tratamento de várias doenças de pele: acne, ictiose, psoríase, etc.

 

Voltar

Dependências Lazer
Álcool
Drogas
Tabaco








Repelentes de Insetos
Sol/Protetores
Viagens








Vida e Saúde Medicamentos Alternativos
Animais domésticos
Auto-medicação
Bebé
Contraceptivos
Emagrecer
Impotência Sexual
Menopausa
Vacinas
Acupuntura
Chá
Fitoterapia
Homeopatia

Naturopatia
Osteopatia
Quiropráxia

Página da autoria de Laurentino Moreira (farmacêutico) - Última atualização em 01-set-2018